Homem suspeito de furtar lojas em São Roque é identificado pela Polícia

Uma série de furtos e roubos vem aterrorizando os comércios localizados na região central de São Roque. Há duas semanas diversos estabelecimentos foram invadidos por bandidos. Os furtos comoveram autoridades e comerciantes do município, que na quarta-feira, 25, promoveram uma reunião no prédio da Associação Comercial, na Rua Marechal Deodoro da Fonseca.

Na reunião estavam presentes, comerciantes, oficiais da polícia e GCM, além de representantes do poder legislativo e executivo. Mais de 50 participarão da reunião.

Na reunião, diversos comerciantes falaram sobre os casos ocorridos nas últimas semanas. Eles questionaram as autoridades sobre a falta de segurança no município em especial na região central.

Os comerciantes pediram ações junto a Polícia Militar, GCM e poderes políticos do município. Cansados de serem vítimas, os comerciantes se reuniram para discutir ideias e precauções devido aos furtos e roubos que vem acontecendo nos últimos dias.

Depois das explanações feitas pelos comerciantes, algumas medidas foram acordadas entre polícia e os donos dos estabelecimentos.

Uma medida que vem diminuindo a onda de crimes nos bairros e começara a ser usada na região central, será a implantação do programa Vizinhança Solidária.

Graças ao projeto chamado Vizinhança Solidária, a Polícia Militar vem diminuindo gradativamente o número de crimes nos locais onde existe o projeto. Bairros como Mombaça, Villaça, Mosteiro, Caetê, São João Novo, Santo Antônio, Flórida, Saboó, Canguera e Planalto Verde, diminuíram consideravelmente o número de casos graças ao apoio da população.

“Nestes bairros que contam com o ‘Vizinhança Solidária’, o número de crimes diminuiu neste segundo semestre, bairros como São João Novo e Saboó que tinham diversas ocorrências, tiveram uma queda considerável no índice de criminalidade. Isso só acontece porque a população nos ajuda informando qualquer atividade suspeita no bairro. Através de um grupo de Whatsapp, os moradores podem entrar em contato com a PM e informar o que está acontecendo”, comentou o coronel Ceoloni.

Uma prova disso aconteceu no Bairro Flórida, onde um morador viu uma movimentação estranha na casa do vizinho. Percebendo que eram pessoas estranhas no bairro, o morador ligou para o dono da residência e informou o que estava acontecendo. O dono da residência pediu para que o vizinho acionasse a PM, porque se tratava de um furto. O morador chamou o apoio policial que conseguiu impedir o crime.

Suspeito identificado

Na quinta-feira (25) o grupo que já conta com mais de 150 pessoas, passaram a compartilhar imagens de circuitos internos das câmeras de segurança e rapidamente um indivíduo foi identificado. O suspeito já tem 15 passagens pela polícia por furto, inclusive já foi detido em São Roque. Foi solicitada a prisão preventiva do homem conhecido como “noinha”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *