“Se passaram por clientes antes de mata-lá”, diz funcionário sobre morte de empresária em Itu

A Policia Civil de Itu segue as investigações do caso em que uma empresaria de Itu (SP), Rosana Bragagnolo, foi morta a tiros dentro da própria empresa, uma cerâmica na Vila Progresso, no final da tarde desta segunda-feira (11).

De acordo com um funcionário da empresa que preferiu não se identificar, dois homens acusados do crime, chegaram ao local em uma moto e pediram para falar com a empresaria, relatando serem clientes. No momento Rosana estava atendendo a mulher de um de seus funcionários e foi interrompida e levada para um pequeno espaço da empresa, sendo morta com diversos tiros pelo corpo e na boca.

Os funcionários da empresaria logo correram para socorrer a vitima e acionaram os bombeiros, mas Rosana não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A Polícia acredita que o crime possa se tratar de uma execução, mas sem motivo informado, já que havia dinheiro no local em que a empresaria foi morta, e nada foi lavado. Imagens de câmeras de segurança serão analisadas para tentar identificar os criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *