Sem apoio, atletas de São Roque são acolhidos por outras cidades na área do esporte

“Aqui o comprometimento da prefeitura é mínimo com os atletas”, afirma Natália Savioli (21) lutadora são-roquense que teve que buscar apoio ao esporte em outro município da região. Atualmente ela luta Taekwondo na categoria Poomsae e representa a cidade de Indaiatuba.

A jovem começou a pegar gosto pela luta aos nove anos e conta que com toda sua dedicação nos treinos pôde ver sua evolução durante os anos e conseguiu o que mais queria, poder disputar torneios. Só que a realidade foi outra, não tendo apoio em São Roque – SP, cidade em que sempre morou, teve que procurar por outra que realmente lhe ajudasse e incentivasse em seu sonho.

Hoje, Natália recebe um auxílio financeiro para ir para seus treinos, cursos e campeonatos de Indaiatuba. “Aqui em São Roque nunca tive isso, sendo que tinha que tirar do meu bolso tudo o que eu fosse fazer, até ônibus para as competições eram difíceis de nos oferecerem”.

“Para ser um atleta bom, você precisa sempre estar treinando, se atualizando… Pois em minha categoria, quem tiver mais técnica ganha”.

Outro incentivo que a atleta conta é que existe uma “bolsa atleta” em que recebe uma quantia de dinheiro se conseguir conquistar primeiro ou segundo lugar nos Jogos Regionais. Essa quantia pode chegar a R$300,00. E se ganharem os Jogos Abertos – próxima etapa depois dos Regionais –, esse valor pode até dobrar. “Então por isso, eu prefiro representar a cidade de Indaiatuba, já que tenho um apoio bem maior”

O atual vice-campeão em Karatê dos Jogos Regionais, Márcio Andrade (22) também já representou outras cidades como São Carlos e Mogi das Cruzes. O atleta ressalta que ambas fecham um contrato com ele e o pagam um salário por mês como uma forma de incentivo por estar as representando. “E realmente São Roque não ajuda em nada, nem um tipo de auxílio, dinheiro, equipamento ou coisa do tipo”, conclui o atleta.

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de São Roque para obter uma reposta sobre, mas até o fechamento e publicação desta matéria não tivemos um retorno.

Goiás busca primeiros pontos na Série B diante do São Bento

Neste sábado, no fechamento da terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Goiás visita o São Bento, no Estádio Walter Ribeiro, em busca dos primeiros pontos na competição. Já o Azulão tem quatro pontos, não sabe o que é perder e pode entrar no G-4 em caso de vitória.

Apesar da má campanha do adversário, Paulo Roberto Santos, treinador do São Bento, não acredita em um adversário abatido e prevê um confronto complicado.

“O Goiás é um bom time que não se encontra em um bom momento. Está tudo no início, é muito cedo para se tirar conclusões definitivas. Temos que aproveitar isso, mais um jogo dentro de casa sabendo que o adversário vem de duas derrotas, mas será outra partida difícil”, disse.

Para a partida, o comandante do Azulão deverá ter a volta de Lúcio Flávio, fora desde 11 de março. Após mais de 40 dias parado, o atacante revelou estar ansioso para voltar aos gramados.

“É muito ruim ficar de fora, não poder ajudar o time dentro de campo, mas isso vai nos deixando ainda com mais vontade de correr quando retornar. Acredito que estarei à disposição para o próximo jogo, estou treinando e ansioso para isso. Quero poder ajudar a equipe dentro de campo”, declarou Lúcio Flávio.

O Esmeraldino, por sua vez, terá a estreia do zagueiro Edcarlos, campeão do Mundial de Clubes em 2005 pelo São Paulo. O treinador da equipe goiana, Hélio dos Anjos, já deixou claro que o jogador, apresentado em três de abril, será titular.

“A única coisa que posso dizer é que o Edcarlos joga contra o São Bento. Continuarei o rodízio que fiz com Eduardo Brock, David Duarte, Raphael Silva e Fábio Sanches, que se machucou”, afirmou.

Por outro lado, o comandante do Goiás não terá o atacante Carlos Eduardo, que sentiu uma contusão muscular na derrota diante do Grêmio, no duelo da ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com isso, Robson assumirá a vaga no ataque.

Atleta de Araçariguama representará o Brasil em mundial de paramotor na Tailândia nesta sexta (27)

O atleta araçariguamense de paramotor, Marcelo Simões Pinto Martins, coleciona diversos títulos para o município e desta vez, garantiu uma vaga para disputar o Mundial FAI 2018 na Tailândia entre os dias 27 de abril e 6 de maio. A viagem para o Mundial será custeada pela Confederação Brasileira, que conta com aproximadamente 19 atletas, incluindo técnicos e fotógrafos.

Os treinos e as preparações diárias são investimentos do próprio atleta que está recebendo total apoio da Prefeitura de Araçariguama por meio da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer e da empresa SOL Paragliders.

Marcelo diz que, “O paramotor é uma modalidade de esporte que utiliza um parapente e um motor / hélice para dar velocidade ao parapente e o mesmo decolar. O esporte vem crescendo muito no Brasil, e para voar e pilotar é necessário fazer um curso para se ter o conhecimento técnico em relação ao equipamento, à segurança de voo, as condições climáticas favoráveis, e, principalmente, quanto ao cuidado com o público. “Estou muito feliz em conquistar a classificação para um campeonato tão renomado como este. Gostaria de agradecer o apoio da Prefeita Lili Aymar , que está dando todo suporte necessário e, que venha mais um título para nossa Cidade, afinal o esporte em Araçariguama é campeão dos campeões.”, Enfatizou.

Marcelo disputará na categoria PLI, conhecida por utilizar-se de um “Paratrike”, para realizar os voos.
O World Paramotor Championship (WPC) é a maior competição de paramotor sancionada pela FAI(Federação Aeronáutica Internacional). Os melhores pilotos irão concorrer ao título de “O Campeão do Mundo”.

A competição:

O evento compreende as seguintes categorias:
PF1 – Controle de Parapente / Foot-Launch / Flown Solo
PF1f – Controle de Parapente / Foot-launch / Flown Solo (Female)
PL1 – Controle de Parapente / Landplane (trike) / Flown Solo
PL2 – Controle de Parapente / Landplane (trike) / Voado com duas pessoas (piloto / navegador).

Ituano está em busca da primeira vitória no Paulista sub 15

O Ituano está em busca da primeira vitória no Campeonato Paulista de base após 5 jogos realizados nas três categorias. O início não é ruim. A competição é equilibrada e os grupos do Ituano no Sub 15, Sub 17 e Sub 20 são fortes. Tem mais bons candidatos para a próxima fase do que vaga. No Sub 15 e sub 17, o Ituano iniciou o campeonato com um empate contra o São Paulo.

O clube do Morumbi no sub 17 foi Bicampeão 2016/15 e semifinalista no ano passado. No sub 15 foi vice-campeão no ano passado. Na segunda rodada realizada no último sábado em Osasco, o sub 15 perdeu por 1×0 para o Grêmio Osasco que assumiu a liderança do grupo com duas vitórias. “Nesta categoria é normal oscilar um pouco. Jogamos muito bem contra o São Paulo e poderíamos ter vencidos. Já no último sábado criamos poucas chances e perdemos o jogo em Osasco” comentou o técnico Guilherme Bellangero. No Sub 17, houve empate sem gols entre as duas equipes. No Sub 20, a competição começou neste final de semana. O Ituano recebeu na sexta o Red Bull. Saiu perdendo com um gol logo aos 5 minutos de jogo. Buscou o empate em seguida com o Leonardo que recuperou a bola e bateu cruzado. Ele também marcou o gol da virada aos 25 do 2o tempo. Murillo recuperou a bola no meio-campo, e tocou para o Leonardo na direita bater cruzado (foto). Quando o jogo caminhava para o final, o time de Campinas encontrou o empate faltando um minuto para terminar a partida.

No próximo final de semana, o Ituano fará os três jogos fora de casa. O Sub 20 do técnico Luiz Antônio vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta no domingo às 10h. A Federação Paulista de Futebol mudou a data do jogo. O clube de Campinas é o atual vice-campeão da categoria, mas estreou com uma derrota para o Capivariano, que foi vice em 2016. O clube de Capivari lidera junto com o Desportivo Brasil com 3 pontos. O Ituano tem um ponto junto com o Red Bull, Bragantino e Oeste. Perderam na primeira rodada Ponte Preta e São Bento.

“O Sub 20 deste ano diminuiu a quantidade de equipes e ficou muito mais equilibrado. Na nossa região o nosso grupo é ainda mais forte. No sábado jogamos bem contra uma equipe que fez preparação fora do País disputando torneios internacionais. Empatamos, mas saímos de campo com sabor amargo. Pois poderíamos ter saído com a vitória” comentou o técnico Luiz Antonio.  As duas categorias que jogam sempre juntas na rodada, vão domingo pela manhã a Indaiatuba enfrentar o Primavera. O Sub 17 do técnico Zé Sergio tem dois pontos e está junto com o Oeste de Barueri e Grêmio Osasco. Ninguém no grupo fez duas vitórias. A liderança tem três clubes com 4 pontos. Desportivo Brasil, São Paulo e Taboão. O Primavera tem um ponto. No Sub 15 do técnico Guilherme Bellangero, a liderança surpreendente é do Grêmio Osasco com duas vitórias. Desportivo Brasil, São Paulo e Oeste estão em segundo com 4 pontos. O Ituano tem um ponto e o Primavera não pontuou nestas duas rodadas.