Homem suspeito de furtar lojas em São Roque é identificado pela Polícia

Uma série de furtos e roubos vem aterrorizando os comércios localizados na região central de São Roque. Há duas semanas diversos estabelecimentos foram invadidos por bandidos. Os furtos comoveram autoridades e comerciantes do município, que na quarta-feira, 25, promoveram uma reunião no prédio da Associação Comercial, na Rua Marechal Deodoro da Fonseca.

Na reunião estavam presentes, comerciantes, oficiais da polícia e GCM, além de representantes do poder legislativo e executivo. Mais de 50 participarão da reunião.

Na reunião, diversos comerciantes falaram sobre os casos ocorridos nas últimas semanas. Eles questionaram as autoridades sobre a falta de segurança no município em especial na região central.

Os comerciantes pediram ações junto a Polícia Militar, GCM e poderes políticos do município. Cansados de serem vítimas, os comerciantes se reuniram para discutir ideias e precauções devido aos furtos e roubos que vem acontecendo nos últimos dias.

Depois das explanações feitas pelos comerciantes, algumas medidas foram acordadas entre polícia e os donos dos estabelecimentos.

Uma medida que vem diminuindo a onda de crimes nos bairros e começara a ser usada na região central, será a implantação do programa Vizinhança Solidária.

Graças ao projeto chamado Vizinhança Solidária, a Polícia Militar vem diminuindo gradativamente o número de crimes nos locais onde existe o projeto. Bairros como Mombaça, Villaça, Mosteiro, Caetê, São João Novo, Santo Antônio, Flórida, Saboó, Canguera e Planalto Verde, diminuíram consideravelmente o número de casos graças ao apoio da população.

“Nestes bairros que contam com o ‘Vizinhança Solidária’, o número de crimes diminuiu neste segundo semestre, bairros como São João Novo e Saboó que tinham diversas ocorrências, tiveram uma queda considerável no índice de criminalidade. Isso só acontece porque a população nos ajuda informando qualquer atividade suspeita no bairro. Através de um grupo de Whatsapp, os moradores podem entrar em contato com a PM e informar o que está acontecendo”, comentou o coronel Ceoloni.

Uma prova disso aconteceu no Bairro Flórida, onde um morador viu uma movimentação estranha na casa do vizinho. Percebendo que eram pessoas estranhas no bairro, o morador ligou para o dono da residência e informou o que estava acontecendo. O dono da residência pediu para que o vizinho acionasse a PM, porque se tratava de um furto. O morador chamou o apoio policial que conseguiu impedir o crime.

Suspeito identificado

Na quinta-feira (25) o grupo que já conta com mais de 150 pessoas, passaram a compartilhar imagens de circuitos internos das câmeras de segurança e rapidamente um indivíduo foi identificado. O suspeito já tem 15 passagens pela polícia por furto, inclusive já foi detido em São Roque. Foi solicitada a prisão preventiva do homem conhecido como “noinha”.

Série de furtos: Homem furta restaurante em São Roque e aproveita para tomar cerveja durante ação

Neste fim de semana mais uma ação de furto foi registrada na região central de São Roque, desta vez ação ocorreu em um restaurante localizado na rua sete de setembro, próximo a uma viela com demais lojas e comércios.

O furto aconteceu por volta das 23h conforme registro das câmeras de segurança. Nas imagens é possível ver um homem com a cabeça coberta com um aparelho de TV nas mãos. O registro do momento do furto tem exatamente 1 minuto e 23 segundos de  duração, e em um determinado momento sem se incomodar e saber que estava sendo filmado o criminoso exibe seu rosto sem qualquer preocupação.

De modo ousado o criminoso ainda para em meio ao salão para tomar uma cerveja em que ele pegou em uma geladeira. Não satisfeito em tomar a bebida, ele ainda paga mais uma e coloca nas partes intimas para levar junto com o aparelho televisor, único item levado do local.

Ao final das imagens ele foge pelo teto do estabelecimento no qual é possível ver ele se apoiando em uma mesa para deixar o local.  O caso deve ser registrado nesta segunda-feira (30) na delegacia de São Roque em anexo com as imagens.

Em duas semanas esse foi o quatro caso de uma série de furtos que tem preocupado moradores e principalmente comerciantes locais. No dia 20 de abril uma quadrilha fantasiada invadiu uma loja de eletrônicos no calçadão da cidade e furtou 53 aparelhos celulares, a Polícia ainda investiga esse caso, junto aos demais.

 

Levantamento mostra que São Roque teve 792 casos de furto em 2017

Um levantamento exclusivo do Correio do Interior, mostra os números das estatísticas de crimes registrados na cidade nos últimos quatro anos. No levantamento foram comprados os números gerais de quatro ações de crime, sendo homicídio, furto, roubo, além de furto e roubo de veículos. 

Em 2014 o número de homicídios registrados na cidade foi de 5 casos, número razoável dentro das ações da Secretaria de Segurança Pública do estado.  A taxa de roubo, incluindo sub ações como roubos de diversos modos e situações, foi de 233, seguido de 164 casos de furto e roubo de veículos e 689 casos de furto. 

Já em 2015 a taxa de homicídios aumento em apenas dois casos comparados à 2014, porem houve um aumento em relação ao número de furtos gerais, passando de 689 para 765, mais de 90%. 

Os casos de roubo tiveram queda de 25% – (174 casos) e roubos e furtos de veículos fechou o ano com 141 casos, em que 65 veículos desse número foram recuperados. 

Em 2016 o número de domínicos se manteve ao primeiro ano de comparação, 5 casos no total, em contrapartida o número de furtos aumentou 94% ao número do ano anterior, passando de 765 para 809.  Consecutivamente as taxas de roubo e furto e roubo de veículos tiveram baixa, sendo 156 casos de furto e 118 motoristas que tiveram seu veículo roubado/furtado.  

No último ano de 2017 os números de roubo e furto e roubo de veículos voltou a subir, sendo 197 casos de roubo e 122 de furtou/roubo de veículos. Furtos em geral teve o registro de 792 casos, 2,1% a menos do que 2016, e homicídios se manteve igual ao ano anterior.  

Todos esses dados fazem parte do registro geral da Secretaria de Segurança Pública do Estado conforme os registros na delegacia.  

Outra breve comparação da pesquisa expõe os números de pessoas presas nos últimos quatro antes por tráfico de drogas em que 2016 foi o ano que apresentou o menor número – 49 pessoas presas. 

2014 – 58, 2015 – 59 e no último ano (2017) – 53 pessoas presas, com média de 5 prisões de cada mês.