Homem mata esposa e depois comete suicídio em Salto (SP)

Em Salto (SP), um homem cometeu suicídio após matar esposa o caso aconteceu no imóvel onde o casal morava no bairro Jardim Saltense, na manhã desta tarde desta sexta-feira (13).

De acordo com a Guarda Civil Municipal (GCM), a arma utilizada no crime foi um revólver, mas ainda não se sabe quantos disparos foram efetuados. O casal morava na Rua Kevork Panossian.

Os bombeiros tentaram socorrer o homem, e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) atendeu a mulher, porém ambos não resistiram aos ferimentos.

A perícia foi acionada e o caso será investigado pela delegacia da cidade. De acordo com a Polícia Militar, o homem é cunhado de uma guarda municipal da cidade, informação que foi confirmada pela corporação.

Polícia Federal prende homem acusado de aliciar e manter pessoas em trabalho escravo em Salto

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (24), em Salto (SP), um homem apontado pelo ministério do trabalho do estado, de manter pessoas em trabalho escravo. 

A prisão aconteceu em um barracão de um bairro na cidade, no local os agentes da Polícia Federal encontraram diversos itens alimentícios que eram vendidos na rua em modo de comercio ambulante. De acordo com os agentes da PF o homem preso aliciava moradores de outros estados como o Ceará, com promessa de trabalhar no interior de São Paulo com uma boa renda financeira, porém a realidade não era bem essa. Os trabalhadores eram levados para trabalhar em cidades como: Itu, Porto Feliz, Elias Fausto, Capivari, Salto, Sorocaba e Boituva. 

Os trabalhadores trazidos por ele tinham que enfrentar inúmeras situações, ganhavam bem pouco do que o acordado, além de trabalharem em condições precárias. 

O homem já havia sido notificado no último mês pelo Ministério Público sobre a situação e prometeu regularizar a situação, mas acabou sendo preso por não cumprir algumas determinações do MP. 

Ele foi levado para sede da Policia Federal de Sorocaba e responderá criminalmente pelos crimes de Trabalho escravo (artigo 149) e aliciamento (artigo 207), cuja pena prevista no Código Penal brasileiro é de 2 a 8 anos de reclusão.  O número de trabalhadores liberados da ação não foi informado.  

Homem é morto com sete tiros durante a madrugada na região central de Salto

A Polícia Civil de Salto investiga o caso em que um homem de 30 anos foi morto com sete tiros na madrugada de sexta para sábado (21), em uma rua na região central da cidade.

Segundo as primeiras informações de investigadores da Polícia Civil, uma briga entre a vítima e um outro rapaz em que juntos estavam em um bar pode ter sido  o motivo do crime e que também a vítima supostamente estava  com a ex-namorada do autor do crime. O bar em que eles estavam fica na Rua Monsenhor Couto.

O autor do crime chamou a vítima para uma conversa e assim efetuou sete disparos contra o mesmo, fugindo em seguida. A vítima foi atingida nos braços, pernas e tórax, foi socorrida por uma equipe de resgate do Samu, mas não resistiu aos ferimentos.

Imagens de câmeras de segurança serão analisadas para auxiliar a investigação.

Motorista de guincho é executado com 10 tiros as margens de rodovia em Salto

A Polícia Civil investiga o caso em que um homem, motorista de um guincho foi morto a tiros na  madrugada desta terça-feira (17) em um posto de combustível no quilômetro 36 da rodovia do Açúcar, em Salto (SP).

A vítima, que não teve sua identidade revelada, dormia dentro do veículo de trabalho, no estacionamento do local, quando um homem em uma moto chegou ao local e de uma cerca distancia efetuou 10 disparos contra o motorista.

O socorro médico foi acionado pouco tempo depois, mas a vítima morreu ainda no local, imagens de câmeras de segurança serão analisadas para tentar identificar o suspeito do crime. O caso registrado na delegacia de Itu é tratado como execução.

Alguns dos disparos chegaram a atravessar as janelas da cabine do guincho e atingiram a parede e os vidros de uma churrascaria situada  no local. Uma testemunha que passava pelo local com uma motocicleta viu os dois autores do crime fugindo